quarta-feira, 29 de julho de 2009

Naga Panchami :O transcedental é que é real!


No templo do Senhor Jagannatha em Puri, Nagas são as guardiãs, a divindade da câmara do tesouro. Abaixo do templo, existem salas secretas que ninguém está autorizado a entrar. Em 21/07/2007 Esta veio apenas para a ocasião da Naga Panchami, sábado e silenciosamente todo o dia e noite para dar darshan a todos os visitantes devotos. ( carta de Jahnava Nitai Das )


Naga Pañchami


O festival de Naga Pañchami, ocorre no 15º dia da lua brilhante do mês de Shravan, Julho/Agosto, e onde as pessoas adoram a serpente ou “Nag”. Este dia é conhecido como o festival das serpentes. Em 2009 foi dia 21 de Julho!
naja é a mais mortal das serpentes. Usar uma serpente em volta da cintura e do pescoço, simboliza que Shiva dominou a morte e tornou-se imortal. Na tradição da Yoga, ela também representa Kundalini Shakti , a energia de fogo . Quando despertamos essa energia, ela sobe e desce pela coluna, ativando os centros de energia (chakras) e produzindo um estado de hiperconsciência (samádhi), um estado de consciência expandida.



No dia de Naga Panchami, a vitória de Krishna por sobre a serpente macho Kaliya é comemorada. É por esta razão que Sri Krishna é conhecido, também, como Kaliya Mardan, aquele que derrotou a poderosa serpente Kaliya.


A mulheres fazem uma adoração especial para Ananta (a serpente de mil cabeças, onde o Senhor Vishnu repousa no oceano de leite); a serpente cósmica nos templos.



Nageshwari Devi , um aspecto de Devi Shakti, foi uma grande devota de Deus na forma Shiva. Ela aprendeu todos os shastras e vidyas do Senhor. Ela então passou a contemplar no Senhor Vishnu também. Eu não conhecia você antes de vier aquela experiência na meditação até compreender o significado da sua ajuda na minha vida espiritual.

Minha experiência em Janeiro de 2008, em Baligai, Puri, Orissa
Quando estava na Índia no Bramachari Residential Gurukulam Course vivî muitas experiêncas que talvez só tenham signifcado para minha simples existência, ou para os que transitam nos mundo paralelos;Gosto de compreender tudoo que vivencio e estalecer um vínclo com o meu longo processo de libertação...motivo pelo qual reencarnei aqui!
Na minha vida coleciono situações transcedentais e só agora tenho tempo de pesquisar seu significado...muitas questões se respostas, me fazem lembrar de Rilner M. Raik ! viva sua dúvida hoje e quem sabe um dia viverá a resposta" adoro esta frase....

"Em sua autobiografia, por exemplo, Swami Muktananda conta como o seu guru lhe designou uma prática de meditação e, além de simples instruções, não lhe deu nenhuma indicação do que deveria esperar. Quando, posteriormente, Muktananda entrava em estados extraordinários, fazia isso naturalmente. Somente depois de passar por esses estados é que teve, por acaso, acesso a livros que lhe deram uma estrutura interpretativa para entender o que tinha acontecido" Do livro: A Arte da Meditação, de Daniel Goleman.

Lições de desapego e devoção

Após a meditação, entrei em estado de imobilidade motora
Deitada de costas, no chão da Sala de Meditação,
Baby Gopal em minhas mãos cruzadas sobre o Anahata
Perdi a noção do tempo
Senti minhas inspirações e expirações cada vez mais sutis e longas
Imperceptíveis
Sentia um sopro no trajeto do prana
Minha fontanela Mahabindu latejando e conectado a um fio
Não sentia medo, mas não podia me mover ou reagir
Senti que alguém tinha o controle deste fio, que agora controlava todos os movimentos do meu corpo
Só a imagem do Guruji vinha á minha mente
Só Paz e devoção
Ele estava no Ashram , mas não naquela sala
Percebir meu corpo com a forma de uma gigantesca Naja
Os movimentos eram sincronizados e eu me arrastava pela sala
Os demais participantes continuavam a satsang
Eu sabia que um pouco de mim estava naquela dimensão
Meu ser estava vinculado aos movimentos suaves que daquele fio
Outros seres estavam presentes, eu podia sentir isso
Muito diferente ser movida pelo deslcamento articular e prana
Um outro corpo, uma perspectiva totalmente diferente de existir
Eu nada conhecia de nanta Sesha, as Lilas de Krishna, Lord Shiva e Nagueswari Devi
Mas podia ver as luzes, o som divino e as vibraçõs sincronizadas
Um dia eu saberia a resposta
Me entreguei com devoção aos Mestres e à Deus
Nada sabemos ou fazemos somos uma alma imortal vivendo esta grande festa que é a vida
Diferente, maluca, visionária para alguns psicótica
Me senti em nirvana
Aprendi a levar corretivos drásticos da lei do carma e a receber as dádivas divinas
Este dia trouxe a lembrança detalhada daquele dia e econtrei respostas
Passei a sentir em cada célula do meu corpo a energia divina no processo de transfomação
dos meu corpos , mas jamais vou esquecer aquele dia.
Após dançar lentamente pela sala, sendo arrastada como uma grande serpente segurando Krishna ouvia o "Mathurãstakan":
"gopi matra lila mathurã yuktam madhuraan bukthan mathuram
drstam madhuramm sistam madhuram madhuradhipter-akilam madhuran"

Foi indiscrtível a certeza do amparo divino e da força dos nossos Mestres e do Guruji.
Aprendi na prática o que é ser devota de um Mestre Realizado.
Nunca comentei sobre isso com ninguem
Eni Ma
Om Namo Baghavate Vasudevaya
Om Namah Shivaya, Om Namah Shivaya, Om Namah Shivaya!

1-Agora eu sei que que a grande serpente Ananta Sesha abriga o senhor Vishnu no oceano cósmico e no microcósmo que somos nós preserva a divindadee. O Senhor me disse: você se entregou a mim e agora eu protejo a divindade em ti ,fazendo do seu corpo a minha morada!
2- Sei que as Nagas protegem a riqueza do Senhor Jaghannat ( que é a unidade KrihnaRadharani) e Deus me mostrou que minha pequena devoção foi recebida por Ele,que me presenteou com a experiência da devoção eterna!
3- Fui agraciada de sentir que quando Ela se inclina ou boceja, toda a Terra, bem como os oceanos, e montanhas, começam a tremer.

4-Aprendi que entre cada um dos ciclos de vida e morte do universo há um período de repouso durante o qual Vishnu, o princípio conservador de Brahma, repousa sobre Ananta, a serpente da eternidade. Nesta condição atemporal, Shiva, o princípio desorganizador de Brahma, está imiscuído de modo indiferenciado em seu próprio poder, Shakti. Quando Shiva inicia sua dança, o universo é então criado, e Shakti, operando agora como Prakriti (energia primordial incapturável e imperceptível da qual todas as formas de vida evoluem) desenvolve todo o universo desde os tattva (mundos) mais sutis até os mais densos, até criar a mente, os sentidos e a matéria sensível sob suas cinco formas, éter, água, fogo, terra e ar. Quando Shakti penetra no último e mais grosseiro dos tattva, a "terra", ou seja, a matéria sólida, sua missão está acabada. Shakti aí adormece sob a forma de Shesha, a serpente que sustenta o mundo, até a próxima era da nova Criação. Shesha nada mais é que um correlato da serpente cósmica Ananta, o infinito, e sua função é a de suportar o orbe e tudo o que nele se manifeste. Shesha e Ananta compõem, respectivamente, o sono divino e o divino despertar de Brahma.

5-Krishna Lila: Certa feita, quando Sri Krishna ainda era um jovenzinho, Ele estava jogando bola na beiro do rio, quando a bola caiu no alto de uma árvore. Então, Krishna subiu na árvore e sacudiu os galhos, e a bola caiu dentro do rio Yamuna. Naquela região, vivia uma serpente macho, chamado Kaliya, e que amedrontava e todos, controlando toda a parte do rio. De repente, Krishna caiu da árvore dentro da água. Então, a terrível serpente veio para pega-lO. Mas Krishna, prontamente, subiu em cima da cabeça da serpente e pegou-a pelo pescoço. Percebendo a imensa força de Krishna, Kaliya logo viu que Ele não se tratava de uma pessoa comum, percebendo que não seria fácil vencê-lO. Sentindo-se perto da morte, a serpente disse para Krishna: “Por favor, não me mate”. Krishna encheu-se de compaixão, fazendo com que a serpente prometesse, de agora em diante, prometendo que não iria mais molestar ninguém. Então, Krishna deixou Kaliya livre no rio novamente.No dia de Naga Panchami, a vitória de Krishna por sobre a serpente macho Kaliya é comemorada. É por esta razão que Sri Krishna é conhecido, também, como Kaliya Mardan, aquele que derrotou a poderosa serpente Kaliya.

6-Tenho fé na força divina com devoção e humildade. Peço a Deus a disposição para transformar as nossas atitudes motivadas Kundalini Shakti: Maya em serviço devocional a Krishna/Radharani Shiva e Mahashakti, com a sabedoria de Saraswati seres co-criadores deste mundo.

7-Se por um lado a Naga exprime uma ameaça, já que de seu veneno pode sobrevir a morte, por outro, resume no processo de renovação de sua pele escamosa todo o intrincado mistério da vida, que se atualiza em movimento rejuvenescente. Tudo na natureza se transforma, prova-o a troca de pele das víboras, símbolo também da ressurreição.

domingo, 26 de julho de 2009


Paz ( Peace)

Nós precisamos estar vigilantes sempre, estar atentos aos nossos pensamentos, sentimentos e atitudes e em união com a centelha divina que está em nós... estar imerso em Kriya Yoga !!!!!Nós precisamos estar imersos em Kriya Yoga .Nós precisamos oferecer nossa vida, cada segundo ao bem comum com a condução do nosso Mestre!



We must always be vigilant, be attentive to our thoughts, feelings and attitudes and in union with the divine spark that is in us!We need to be immersed in Kriya Yoga.We need to offer our lives, every second to the common good with the conduct of our Master!
Jai Guru!
Om Tat Sat Om

sexta-feira, 17 de julho de 2009

In English

Beloved Gurudev
I bow to you!
We do Not know to distinguish the real one of the unreal one Becomes attached Us to objects, persons, animal and our situations stored memory without wisdom.
We don’t have the control of our mind and the ignorance in the tappet for far from what is ourselves more precious.
We don’t have the control of the hurt we are conditioned by a lifestyle and values that are a lot far from the peace and of the truth.
We don’t obtain to see which the real objective of this existence is, and when we see do not we deliver with unconditional love to it.
We don’t not love the sacred scriptures as our Divine Mother, cheer and ready for ourselves orient. We don’t ask help to the Masters and to You, therefore our faith is tarnished by the our ego. We forget the as much as one we are flawed and like this. We don’t have patience with the other persons, in its situations and circumstances.
We will want to evolve, but we don’t pawn us in maintain a worthy, simple life and balanced.
By ignorance, we do not mobilize all our life for the achievement in God here and now. We Forgives ourselves our absences, our awkward way of serve Him correct always.
We are a small spark of the Divine grandeur of YourLight.
You are our Master because you obtained to know God in fullness and graces to your Love by us and by the Masters, you are here for us help.
We Are grateful to you eternally!
Eni Ma

quinta-feira, 9 de julho de 2009

chaturmasya-vratam

O bebê Shiva dorme... e em seu sonho nos encontra, para amosamente nos transfomar atavés da nossa disciplina e devoção. Nesse sonho Ele nos permite a transformção de cada um dos elementos do corpo natural denso, em união cosmica com MahaKali , Durga, Pavati destrói, regera ou transforma nossa existência material. Tem o poder de controlar Kundaini Shakti e conduzi-la até o centro da alma, caso o discípulo siga as instruções do Guru. Em cada parte do corpo material temos chacras ou pontos marma que têm que ser purificado e ser preparado para em Novembro na Navidurga e em todas as festividades até o Maha Shivatra, nascer novamente com o ritmo da Ananda Tândava, a Bakti Shakti, a dança do Amor incondicinal a Deus e ao Guru!



Os 24 elementos de nossos corpos humanos :Prakriti exitência material:

5 elementos sensorais olhos, ouvidos, nariz, língua e pele.( jñanendrias) .

5 elementos de percepção :audição, paladar, olfato, visão e sensbilidade (termica tatil e dolorsa),

5 elementos da ação : fala ( emissão de sons,canto) , mãos , pernas, reto órgãos genitais ( karmendryas)

5 elementos sutis , terra, água,fogo, ar e éter ou akasha

4 elementos instrumentais : mente, intelecto, ego e memória.




Purusha , nossa existência espiritual, alma ou centelha Divina.



A Kundalini Shakti que nos deixa apegados à Prakruki, tem que ser adestrada, conduzida pelo Guru Diksha neste período. Ela é transformada em Bakti Skati quando temos disciplina e devoção ao nosso Gurudev. Shaktí é o poder. É ela que, através da sua práxis transformadora, delimita o espaço e o tempo e todas as formas em mutação de apresentação da energia primordial. É ela que no seu devir perde parte da consciência do uno, do imutável, do perene e manifesta-se por várias formas, em vários graus de consciência, desde os mais subtis aos mais grosseiros. Certas coisas são mais conscientes do que outras, mas a inconsciência nunca é absoluta. Quando esta força é controlada com a prática da meditação, Bakti Shakti se encontra com nosso self em Mahabindu e a dança cósmica Ananada Tandava nos proporcona os diferentes estágios de Samadhi.

"esta dança Anana Tandava acontece dentro de nós mesmos.É a dança da plenitude, da felicidade que acontece no palco de nossos corações"


Shaktí é o poder que se manifesta sob a forma de Universo, é a matriz cósmica, a Mãe universal, a energia primordial em devir, a origem de tudo o que foi causado.
E longe da mutação e instabilidade não totalmente consciente de Shaktí, encontra-se o princípio não manifestado, imutável - Shiva
Este princípio imutável, indiferenciado, designa-se também por Mahabindu, ou Nirguna Brahman, ou Paramshiva, ou Shiva-Shakti.


Porisso temos que nos empenhar com amor em adquirir as qualidades do discípulo nestes quatro meses preparatórios. A prática das técnicas de Kriya em tdo os níveis nos permitem estar neste estado de êxtase e comunhão divina.
Assim máyá, o real fenoménico, não deve ser entendido como ilusão, mas sim como a percepção do movimento e da mudança. Contudo, máyá, não deixa de produzir, no ser humano, a ignorância, avidyá. Pois este convence-se não existir nada mais do que a dualidade que observa, permanecendo assim em sofrimento. E a ignorância não lhe permite ver o que está para além. Não lhe permite ver a substância, a unidade, a imutabilidade e infinidade do Ser. A ignorância é assim a mãe de todos os sofrimentos do ser humano.
Nosso Gurudev pode nos tirar da ignorância e nos conduzir ao oceano de bênçãos!

vaktrât vaktrântaram Assim, Os Mestres Realizados, nosso Guru e seus Discípulos avançados nos ensinam a arte e a ciência secreta guptavidya e misterosa âmnâya nas iniciações ,retiros, durante o estado de vigília, sono ou êxtase na meditação Kriya Yoga. porisso os homenageamos no Gurupurnima e no décimo primeiros dia dos meses lunares com Jejum, canto de japa,mantras e estudo das escrituras, meditações mais profundas, austeridade e serviço!

Deste modo, devemos nos empenhar na prática atual de Kriya Yoga seja qual for o credo ou religião, merglhar no exercício contínuo das vivências e das teorias das artes ciências, e a filosofia confrontadas com as escrituras sagradas e armazenada em nós através exercício paciente.

Nós aspirantes à Realização em Deus recomeçamos um ciclo de evolução e de serviço devocional aos nossos Mestres ou ao seu Gurudev, caso já o tenha encontrado. Os Mestes estão sempre vivos eles superaram a morte física,vêm até direta ou indiretamente até nós ou nos falam atraves de poemas, obras, mensagens de puro êxtase de amor dvino!

Só basta decidir intensificar com toda a seriedade, corretamente suas Sadhana ou prática espiritual . E assim gerar novas ondas de espiritualidade. Tudo o que você tiver lido,
escutado, visto e estudado transforma-se, através do Sadhana, dentro de uma contínua
efusão de amor universal, incessante serviço devocional, e contínua oração e adoração do
Senhor que está localizado em todos os seres.

Para os discípulos é uma etapa e lapidação, segundo meu Gurudev:



"Cada pessoa é escaldada com três etapas: sofrimentos materiais, psicológicos e imprevisíveis. A mente do discípulo, pela graça do guru, é liberta do ódio, da raiva, do ciúme, do ego etc. e regada pelo amor divino. Isso é chuva. A árvore da vida floresce e frutifica com torrentes de amor. O conhecimento surge na vida. E como o rio enche-se com águas correndo para o oceano, assim a vida-consciência individual funde-se no oceano da consciência cósmica.

Os quatro meses de treinamento permitem ao estudante equipar-se com as quatro qualidades do discípulo e purificar e mesmo até eliminar os quatro instrumentos interiores.Os quatro instrumentos interiores são: mente, intelecto, ego e memória.


As quatro qualidades do discípulo são:

1. Viveka: discriminar o que é bom do ruim, saber o que é real e irreal.
2. Vairagya: não apego, viver a vida do desapego interior.
3. Shramadamadi shatsampati: seis riquezas como o controle mental, o controle sobre os sentidos, o amor de um objetivo maior na vida, fé nos ensinamentos das escrituras e dos professores, paciência e equilíbrio na vida.
4. Mumukshutvam: desejo pela liberação.




A relação entre o Guru-mentor e o discípulo é divina, visando somente o auto-desabrochar. Eles servem um ao outro com suas capacidades e o objetivo é sempre espiritual. Durante os quatro meses de treinamento, o discípulo, através do serviço e da humildade, aprende o estilo espiritual da vida, sob a supervisão direta do mestre. O mestre trabalha para transformar a vida do aluno, removendo o ego e a ignorância. "


Amado Gurudev

Não sabemos distinguir o real do irreal

Nos apegamos a objetos, pessoas, animais e situações armazenadas nossa memória sem sabedoria.

Não temos o controle da nossa mente e a ignorância nos leva para longe do que nos é mais precioso

Não temos o controle dos sentidos somos condicionados por um estilo de vida e valores que estão muito longe da paz e da verdade

Não conseguimos ver qual é o real objetivo desta existencia, e quando vemos não entregamos com amor incondiconal a ele.

Não amamos as escrituras sagradas como nossa Mãe Divina, viva e pronta para nos orientar.

Não pedimos ajuda aos Mestres e a Você pois nossa fé é manchada pelo nosso ego.

Esquecemos o quanto somos flhos e mesmo assim não temos paciência com as outas pessoas,nas suas situações e circunstâncias.

Queremos evluir mas não nos empenhamos em manter uma vida simples, digna e equilibrada.

Por igorância não mobilizms toda nossa vida para a realização em Deus aqui e agora

Perdoe nossas falhas, nosso modo desajeitado de servir e no corrija sempre.

Somos uma pequena faísca da grandiosidade Divina

Você é nosso Mestre porque você conseguiu conhecê-la em penitude e graças ao seu Amor por nós e pelos Mestres está aqui para nos ajudar

Obrigada eternamente

Eni Ma


segunda-feira, 6 de julho de 2009

Aniversário do Guruji 10 Julho de 2009


Our Loved Gurudev

I bow to You!
I bow to all Hindu Masters, Kriya Yoga Master , Swamis, Yogachariyas, Bramacharis, Who are teaching for us the Kriya Techniques whit Love.
August, 10 is a very, very special day,
May God give to us the opportunity to be a good disciple, and to bow in Your feet’s Lotus. Thank You for Your love, teaches, correctives, example, power, attention, light and pray! I will practice more and deeply in next four months and make a spiritual diary every day whit sincerity and devotion. I Know You are present in every time whit me and I am grate for Your diksha for ever!
I am full in Divine Love and Devotion for You!
Jay Guru Omkara!



Amado Gurudev


Eu me cuvo a você!


Eu me curvo a todos Mastres Hindus, Mestes da Kriya Yoga , Swamis, Yogachariyas, ecial, muito especial : seu aniversário! Que Deus dê a nós a oportunidade de sermos bons discípulos, nos seus pés de Lotus. Obrigado por nos amar, ensinar, corrigir, ser exemplo, seu poder, atenção, luz e e orações! Vou práticar mais e profundamente nos próximos quatro meses e fazer o diário espiritual diariamente Com sinceridade e dedicação. Eu sei que ocê está presentes todo o tempo comigo e estou grata pela Sua diksha para sempre! Estou cheia de Amor Divino e devoção por Você! Jay Guru Omkara!